@media screen and (max-width: 1023px) { .hero-container { background-image: url(https://web.xpi.com.br/empresas/wp-content/uploads/sites/2/2021/12/Tributacao.png) !important; } }

Tributação

Conheça os impostos que incidem em suas aplicações

.nav { width: 100vw !important; } .mt-55 { margin-top: 55px; } #tab__credit { padding: 0px !important; } .carousel-item–credit { position: absolute; } @media only screen and (min-width: 160rem) { .carousel-item–credit { position: absolute; padding-left: 230px; width: 100%; } } .carousel-item__title–credit { color: #000000; font-family: ‘Roboto Slab’; font-style: normal; font-weight: 300; font-size: 40px; } .carousel-item__subtitle–credit { color: #000000; width: 350px; font-family: ‘Roboto’; font-style: normal; font-weight: 300; font-size: 16px; line-height: 34px; margin-top: 15px; } .carousel-item__title–credit-dark { font-family: ‘Roboto Slab’; font-style: normal; font-weight: 300; font-size: 40px; color: #fff; } .carousel-item__subtitle–credit-dark { margin-top: 15px; color: #fff; width: 350px; font-family: ‘Roboto’; font-style: normal; font-weight: 300; font-size: 16px; line-height: 34px; } .bpttxt { position: absolute; z-index: 1; right: 0; bottom: 0; height: 100%; left: 0px; }

Tributação de ativos de Renda Fixa

Os ativos de Renda Fixa seguem a tributação da tabela regressiva, ou seja quanto maior o horizonte de investimentos, menor a alíquota de IR sobre os rendimentos.

Importante destacar que as alocações em PJ nos produtos: CRI, CRA, LCI, LCA e Debêntures Incentivadas não possuem isenção de IR, esse benefício é apenas para investimentos na PF, sendo assim utiliza-se a tabela de IR regressiva.

A única exceção é a Debênture de Infraestrutura, cuja alíquota de IR é de 15% na fonte.

Os produtos: CRI, CRA e Debêntures são isentos da alíquota de IOF para PF e PJ.

......

Fundos de Investimentos

Classificação para efeitos de IR

Segundo determinação da Secretaria da Receita Federal, os Fundos de Investimento são classificados em três categorias para efeitos de Imposto de Renda, e a incidência do imposto dependerá do período em que cada aplicação permanecer no Fundo:

......


Come cotas

O Imposto de Renda dos Fundos de Investimento é recolhido no último dia útil dos meses de maio e novembro, em um sistema denominado “come-cotas”. Para esse recolhimento será usada a menor alíquota de cada tipo de Fundo: 20% para Fundos de Curto Prazo e 15% para Fundos de Longo Prazo.

Assim sendo, a cada 6 meses os Fundos, automaticamente, deduzem esse Imposto de Renda dos cotistas, considerando o rendimento obtido nesse período. A cobrança desse imposto é efetuada em quantidade de cotas, ou seja, calcula-se o número de cotas proporcional ao valor financeiro referente ao IR devido e diminui-se esse número do total de cotas que o cliente possui.

Além disso, no momento do resgate da aplicação do investidor, se for o caso, será feito o recolhimento do IR, de acordo com a alíquota final devida, conforme o prazo de permanência desse investimento no fundo. Não há a incidência de “come-cotas” em Fundos de Ações.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incide sobre o rendimento nos resgates feitos em um período inferior a 30 dias. O percentual do IOF pode variar de 96% a 0%, dependendo do número de dias decorridos da aplicação, incidindo sobre o rendimento do investimento.


Atenção: No caso dos Fundos com carência, se o resgate ocorrer antes do prazo, estes sofrem a incidência de IOF, que tende a diminuir os ganhos obtidos pela aplicação.

......
prazo.